Thursday, March 30, 2017

ABACATEIRO

Bom mesmo é poder colher a fruta no pé. :)
Cheiro e sabor lá do tempo de infância.

Monday, February 27, 2017

JASMIM VERMELHO

É uma planta muito bonita, fácil de cultivar e tem um perfume muito agradável.

Thursday, February 16, 2017

JARDINAGEM...

ESSA É UMA BOA IDEIA.

Friday, January 13, 2017

HORTA

Cultivar sua própria horta é uma atividade prazerosa e muito saudável.
Em qualquer espaço pequeno dá para fazer um belo canteiro de hortaliças.

Monday, October 03, 2016

CUPUAÇU

O cupuaçu é uma espécie nativa da Amazônia.

Tuesday, September 06, 2016

AMARILIS

O Amarilis é uma flor, originária do Perú.

Wednesday, June 22, 2016

GENGIBRE ORNAMENTAL

Nativo da Malásia o gengibre ornamental é muito sensível ao frio.

Wednesday, June 08, 2016

HORTÊNSIAS

As hortênsias são plantas de origem asiática, Japão e China, muitas vezes é comum chamá-las de rosa-do-japão. Elas pertencem à família Hydrangeaceae.

Surgem no inicio da Primavera e há diferentes cores: branca, azul, rosa, ferrugem, lilás e roxa escuro.

   É uma planta ornamental muito usada em paisagismo decorativo, embora seja considerada uma planta tóxica.

Suas florescências acontecem em duas épocas do ano, nas estações da primavera e do verão. As flores podem variar entre vermelho, branco, lilás, azul, branco, rosa e violeta. São plantas que preferem o frio ou climas amenos. Calor nem pensar.

Tuesday, March 29, 2016

BASTÃO - DO - IMPERADOR



BASTÃO - DO - IMPERADOR OU ROSA DE PORCELANA.

NOME CIENTÍFICO: ETLINGERA ELATIOR


 ESPÉCIE DE ORIGEM ASIÁTICA E MUITO CULTIVADA COMO ORNAMENTAL EM TODAS AS REGIÕES TROPICAIS E SUBTROPICAIS.

ESSA PLANTA É UMA ESPÉCIE DE GENGIBRE.

Wednesday, March 09, 2016

GERÂNEO, SARDINHEIRAS OU PELARGONIUM

Em todo o mundo existem mais de 250 espécies diferentes do género Pelargonium a que vulgarmente chamamos Sardinheiras, Gerânios ou então Pelargonium. A maior parte destas espécies é originária do continente africano.

Thursday, March 03, 2016

VINCA - FLOR

Conhecida no passado como “violeta das bruxas”, a vinca tem qualidades que vão além das poções do amor. De flores rosas ou brancas, essa planta que brota espontaneamente em qualquer punhado de terra ajuda a diminuir a taxa de açúcar no sangue, agindo como um diurético natural.

Essas e outras propriedades lhe garantiram um lugar de destaque na indústria farmacêutica, que a emprega na composição de centenas de medicamentos. Entre as muitas substâncias medicinais da vinca estão a vincristina e a vindesina, usadas na produção de remédios contra a leucemia juvenil.

Os benefícios da vinca para a saúde não são novidade para africanos, indianos e antilhanos, que cultivam a espécie em escala industrial. Tanto as folhas quanto as flores são usadas para diminuir a febre, tratar caspa e regular a hipertensão. Seu cultivo, aliás, não poderia ser mais fácil: ela aprecia sol e solo enriquecido com composto orgânico, mas consegue crescer mesmo em ambiente sombreado, desde que tenha a terra mantida sempre úmida e fértil. Aliás, se desenvolve tão bem em nosso clima que costuma ser relacionada como planta invasora dada a alta taxa de germinação de suas numerosas sementes.

Como acontece com todas as plantas medicinais, procure acompanhamento médico antes de usar a vinca como remédio, uma vez que essa “farmácia natural” é tóxica. Justamente por isso, não deixe que crianças e animais de estimação tenham contato com a planta, pois a ingestão de suas folhas e flores sem o devido preparo pode ser perigosa.

Oito espécies fazem parte de Catharanthus, muito confundido com o gênero Vinca, a ponto de esta Catharanthus roseus receber o nome popular de outra planta. Apesar de serem bastante distintas do ponto de vista botânico, a vinca verdadeira não é tão popular no Brasil quanto esta, tornando mais fácil a diferenciação das espécies para os leigos.

Wednesday, February 24, 2016

ARAUCÁRIA

A  Araucária (nosso pinheiro) é uma árvore dominante na região Sul do Brasil, tem sua origem milenar, conhecida pelos índios como curi, também chamada de pinheiro-do-Paraná.
Essa bela espécie de árvore também é encontrada na Serra da Mantiqueira em São Paulo, Minas Gerais e na região serrana do Rio de Janeiro.
Pode chegar a ter 50 metros de altura e infelizmente está ameaçada de extinção, seu tronco cresce em linha reta e ramifica-se no topo, produz pinhas, que soltam pinhões saborosos, alimento humano, para pássaros e mamíferos.
  

Foto retirada do Google.

FLORES DO CAMPO